Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

A mesa permanente de negociações coletivas da Fundação Estatal Saúde da Família conseguiu consenso   definindo as bases de mais um acordo coletivo de trabalho com as entidades representativas das categorias profissionais com vigência até 2018.

As rodadas de negociação permanente ocorrem desde o início deste ano com a presença do Sindicato dos Assistentes Sociais do Estado da Bahia ( SASB), Sindicato dos Odontologistas no Estado da Bahia (Sindiodonto – BA), Sindicato dos Nutricionistas no Estado da Bahia (SindinutBahia), Sindicato dos Psicólogos no Estado da  Bahia (Sinpsi-BA), Sindicato dos Enfermeiros do Estado da Bahia (SEEB), Sindicato dos Trabalhadores em Sana Casas, Entidades Filantrópicas, Beneficentes e Religiosas e em Estabelecimentos de Serviços de Saúde do Estado da Bahia (Sindsaude Rede Privada) e o Sindicato dos Fisioterapeutas Ocupacionais da Bahia (Sinfito), dentre as cláusulas do acordo está correção salarial em 4,23% e o pagamento do retroativo em 10 parcelas, proporcionalmente a remuneração do trabalhador.

Diante do cenário de recessão econômica, com impactos importantes nas contas a FESF-SUS projetou-se o reajuste salarial de forma que o trabalhador pudesse ter a reposição das perdas salariais acumulados nos exercícios anteriores. “Somos a única instituição que teve a possibilidade de incluir o reajuste salarial e pagar as perdas retroativas aos trabalhadores, como resultado de um árduo trabalho junto aos sindicatos, essa é, em dúvida, uma conquista importante para todos nós”, destacou Carlos Trindade, Diretor Geral FESF-SUS.

A mesa de negociação permanente contou com a participação de representantes dos trabalhadores no Conselho Curador, Fernando Silva, trabalhador de carreira FESF-SUS, avaliou como boa a negociação.  “Muda um pouco porque o trabalhador vive o dia a dia, o sindicato representa uma classe, nós sabemos a realidade como é. A negociação foi boa, chegou a um consenso razoável para a FESF-SUS e seus trabalhadores”.

Além do reajuste o acordo estabelece a jornada de 12 horas de trabalho por 36 horas de descanso para trabalhadores lotados nas as unidades hospitalares, em turno, diurno ou noturno, com 02 folgas mensais e uma hora para refeição e descanso. Também foi estabelecido o novo valor para o auxílio alimentação, para trabalhadores com 40 horas semanais, caso não haja fornecimento de alimentação no local, no valor de R$ 30,00 por dia útil trabalhado, salvo casos específicos previstos no acordo.

A integra do acordo coletivo encontra-se nessa página de TRANSPARÊNCIA para consulta.

http://www.fesfsus.ba.gov.br/a-fundacao/transparencia/

 

 

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.