Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.
(Foto: Ascom/FESF-SUS)

Mais uma meta muito almejada foi alcançada, na semana passada, pela Fundação Estatal Saúde da Família (FESF-SUS). Finalmente, a instituição chegou aos 1.503 trabalhadores ativos do Projeto Primeiro Emprego contratados para atuar em unidades de saúde da Bahia. Este número era o objetivo no início do projeto, e agora o novo desafio é chegar aos 2,2 mil contratos mensais ativos.

O Primeiro Emprego é uma iniciativa do Governo da Bahia que dá aos egressos da rede técnica estadual de educação profissional a oportunidade de trabalhar com carteira assinada e outros direitos trabalhistas como auxílio alimentação, transporte e plano privado de saúde. 

O projeto contribui para a inserção de jovens em sua primeira experiência profissional e, nos seis anos de existência desta política pública no estado, mais de 3,5 mil egressos já acessaram o projeto, e tiveram ou estão tendo a oportunidade de serem contratados para trabalhar em 120 unidades de saúde, na capital e no interior, através da FESF-SUS.

O Projeto Primeiro Emprego, chamado de PPE, possui um processo de acompanhamento que salvaguarda o trabalhador, transformando-o em trabalhador-educando. Dessa maneira, ele atua a partir da supervisão e da tutoria pedagógica de outros profissionais. Os beneficiários pelo projeto mantêm um contrato de dois anos, período em que se dedicam à aquisição da experiência profissional para que possam alçar novos voos.

“Alcançar esse objetivo é um sinal da consolidação do PPE como política pública e, ao aumentar a meta, também aumentamos as oportunidades de acesso ao projeto. Com ele, nós temos mais pessoas qualificadas para atuar nos serviços de saúde e, em paralelo, estamos enfrentando as vulnerabilidades que envolvem essa juventude”, ressalta Luzia Delgado, gestora do PPE na FESF-SUS.

(Foto: FESF/SUS)

Projeto Primeiro Emprego

O PPE é uma política pública do Governo do Estado, instituído pela Lei nº13.459, de 10 de dezembro de 2015. Em 2021, foi aprovada uma lei que reestruturou o projeto, definindo a ampliação do público beneficiário do projeto. Ao todo, mais de 16 mil pessoas já foram beneficiadas.

Outro grande avanço da atualização da lei é no campo do controle social, uma vez que ela prevê a eleição direta de representantes dos beneficiários, porta-vozes que contribuirão para o aperfeiçoamento contínuo do PPE.

O Comitê Gestor do Programa também foi reforçado em suas atribuições com a inserção da Secretaria de Saúde (Sesab). O comitê já era composto pelas secretarias da Educação, Administração (Saeb), Desenvolvimento Econômico (SDE), Desenvolvimento Rural (SDR), Trabalho Emprego, Renda e Esporte (Setre) e Casa Civil.

“Reconhecemos a importância dos profissionais de nível técnico na área da saúde e a FESF fica honrada de fazer parte da história de formação e contratação de centenas de estudantes que passaram pelo Projeto Primeiro Emprego. Ao longo do processo, nós vamos conhecendo histórias muito bonitas de relações de trabalho construídas entre esses estudantes e demais servidores públicos das unidades de saúde”, conta Ricardo Mendonça, diretor-geral da FESF-SUS. 

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.